quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

VIOLÊNCIA POLICIAL - COMO MUDAR ESSA REALIDADE?


TOXINA - Hoje pela manhã, quando me deslocava de casa para o trabalho, sintonizei o rádio do carro em um programa policial local, para me inteirar das últimas últimas notícias policiais em Mossoró e uma notícia me entristeceu quando o repórter fez uma denuncia de uma ocorrência policial em que militares teriam espancado um preso em frente a uma delegacia. Confesso que fiquei surpreso, já que situações como essas me pareciam exceções já superadas, entretanto, o repórter afirmou serem bem comuns.
Baseado no que foi divulgado, encontrei esse texto publicado no blog Policiamento Inteligente, em que o autor faz uma referência a um programa de TV que abordava justamente o tema da Violência Policial. Portanto, vale a pena dar uma lida no texto abaixo, para que possamos refletir e discutir sobre o tema.
Hoje (domingo) foi reprisado um programa na TV Cultura, às 22 horas, que tratou sobre a violência policial. Estiveram presentes alunos do Colégio Setor Leste (minha antiga escola), CEM 12 (Ceilândia) e algumas escolas particulares do DF, além do Cap. Medeiros, comandante de uma UPP no Estado do Rio de Janeiro, o Deputado Federal Chico Alencar e o representante do Ministério da Justiça, Cláudio Tusco.

A primeira pergunta foi:
Como a polícia (os policiais) trata (m) o jovem? A resposta não difere muito do que estamos acostumados: São agressivos, nos tratam como marginal, a polícia não respeita o jovem, são preconceituosos e covardes.

Para não discorrer muito, prefiro apresentar aos leitores do blog algumas frases que julguei interessantes:

Abordagem policial deve ser pautada na lei” – Dr. Selma – Promotora da Vara da Infância.
A polícia deve proteger a sociedade e não o Estado!” (Deputado Chico Alencar)
A CUFA desenvolve em parceira com uma UPP o Projeto “Mão na cabeça” – Uma espécie de projeto de “reeducação policial”. (MV Bill)
Polícia de proximidade” – Mediação de conflitos e direitos humanos juntos. (Cap. Medeiros)
Precisamos de uma revolução democrática dentro e fora da polícia – uma verdadeira revolução cultural.” (Deputado Chico Alencar)
"A abordagem é o cartão de visita do Estado. Ela deve ser o foco principal nos treinamentos da polícia". (Cláudio Tusco)
Precisamos aperfeiçoar o controle externo da polícia.” (Deputado Chico Alencar)

É importantíssimo criarmos mecanismos para aproximar a polícia e a sociedade. A aproximação com a criança e o jovem pode ser a maneira mais rápida e eficaz de quebrarmos os vários pré-conceitos existentes, contra nós, em nossa sociedade!

FONTE: Blog Policiamento Inteligente 
Retirado do TOXINA
←  Postagem mais recente Postagem mais antiga  → Página inicial

1 comentários :

GAROTO RP disse...

Realmente efetuamos algumas abordagens duras! Pensem bem: a cultura brasileira está evoluindo de tal forma que fumar maconha é normal e o uso de outros entorpecentes, ainda piores, é cada vez mais comum. As brigas entre "gangs organizadas" acontecem diariamente em nossas cidades, vitimando na maioria das vezes pessoas inocentes que transitam do trabalho para casa e vice-versa. Vemos pessoas mais preocupadas na forma como a Polícia aborda do que na forma como esses jovens são EDUCADOS, por sinal muito mal educados! Em países de primeiro mundo qualquer indício de arma de fogo ou risco de morte para agentes de segurança é tido como aval para uso de armas de fogo ou de choque, coisa que não é disponibilizado para os nossos policiais, treinamentos são dados, mas vemos as escolas que são as verdadeiras formadoras de cidadãos (juntamente com a família) cada vez mais deterioradas! É verdade que é bem mais barato punir alguns policiais por excesso do que educar nossas crianças e responsabilizar os pais, para que a polícia não seja mais do que uma ferramenta que assista o verdadeiro cidadão!

Rádio Guerreiros do RN

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=