sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Policiais e sociedade civil se emocionam durante homenagem ao soldado M.Costa

Hoje às 17h policiais militares de diversas unidades da região metropolitana se reuniram na lateral do Shopping Midway Mall, na Avenida Salgado Filho para uma homenagem ao nosso companheiro Sd M.Costa, que nos deixou no ultimo sábado, dia 18 para ir servir no exercito divino do senhor.

O soldado Marcio do Nascimento Costa, 22 anos, que entrou na policia militar em 18 de Dezembro de 2006 e atualmente prestava serviço no 1ºBPM, morreu durante uma abordagem a um individuo que praticava desordem dentro de um ônibus urbano da capital potiguar na mesma data de formatura, ou seja, em 18 de Dezembro de 2010, exatamente 04 anos depois.

Durante a retirada do meliante do ônibus, a arma do Sgt. Emanuel caiu e o mesmo conseguiu pega-la e disparou contra o próprio sargento e em seguida no seu patrulheiro, o soldado M.Costa que foi atingido poucos milímetros acima do colete e abaixo do pescoço, local que lhe tirou a vida em pouquíssimo tempo e não dando chance de reação ou prestação de socorro.

video

Ao final da homenagem seus companheiros e irmãos de farda e luta em prol da segurança da sociedade, ligaram as sirenes das viaturas durante 1 minuto para lembrar nosso amigo e em seguida foi ouvido aplausos de todos, como também da sociedade que se aglomerou em meio aos militares e nas sacadas do shopping para também homenagearem esse herói que se foi em combate tentando defendê-los.

A noiva do soldado M.Costa, Elida Pontes, 22 anos, também se fez presente à homenagem, como também seus pais e irmã. Elida falou que começou a namorar com Marcio desde os 15 anos e que eles moravam juntos. “Eu fui à última a falar com ele antes da tragédia”.

video

Chorando, a jovem disse ainda que “tudo acontece no tempo de Deus”. “Ele passou em um concurso para a Polícia Civil de João Pessoa e estava esperando ser chamado. Aqui se formou como soldado em 18 de dezembro de 2006 e foi morto em 18 de dezembro de 2010. Deus queria que ele ficasse por aqui mesmo”, lamentou.

Por diversas vezes Elida chorou. A mesma ainda pediu as companheiras dos policiais que estão diariamente na luta contra o crime que “liguem para seus esposos toda hora!” Ela se referiu a quanta coisa ainda teria para falar com ele e ele com ela, mais que ele morreu rápido e não houve tempo. Elida ainda lembrou que ele disse a mesma que “Nunca abandonaria um companheiro de farda em combate”.

Elida após a homenagem, foi com sua irmã e seus pais para a cidade de João Pessoa/PB, onde participaria de uma missa com familiares de Marcio que já se encontravam na capital paraibana.

Matéria criada pelo Sd Nizário
←  Postagem mais recente Postagem mais antiga  → Página inicial

0 comentários :

Rádio Guerreiros do RN

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=